As artimanhas do tempo - contos breves

12/04/2019

Interessante reparar que, com o passar dos anos a gente vai se tornando mais crítico de si mesmo e, ao mesmo tempo mais complacente com as coisas que vemos à nossa volta.

Aqueles dias que já foram tão agitados vão se tornando mais calmos até que um dia você percebe que sua vida é um eterno domingo, a única diferença entre aquelas jovens tardes de domingo e as atuais é que seu saco está tão cheio que fica difícil sentir alegria. Assim a gente vai cultuando as pequenas alegrias que aparecem no caminho e tornam a vida mais agradável.

São essas pequenas alegrias somadas que criam um valor tão grande que te levam a concluir que a vida é mesmo para ser vivida, não importa em qual trem você tenha embarcado.

Os textos que escrevi são um pouco disso. Pequenas e despretensiosas anotações que buscam retratar alguns momentos da vida, de uma maneira bem descontraída.

Espero que, ao ler este livro, você entre no mesmo clima que eu entrei e que, em algum momento, ele te lembre uma passagem de algo já visto. 

Para maiores informações ligue para 11 3564-9422